Olá malta

Olá amiguinhos!

Estou de volta. Desta vez num país diferente, mas muito próximo.

Revelarei mais tarde!! :-)

Eduarda Costa

SÃO MARTINHO

Com a chegada do OUTONO, chegam as castanhas. Com elas fazem-se os magustos, para alegrar meninos e meninas de todas as escolas portuguesas. Mas não só! Um pouco por todo o país, aldeias e vilas fazem festas e feiras dedicadas ao bom vinho da região, e como não podia deixar de ser, a castanha está presente em todos esses festejos.

Grande parte dessas comemorações realiza-se pela altura do São Martinho, a 11 de Novembro. Como nesse dia, diz a lenda, brilha um sol radiante afastando todas as nuvens do céu, é o dia ideal para se fazerem os magustos.


LENDA DE SÂO MARTINHO




Santos Populares


Em Junho festejamos os três santos populares.
Santo António a 13, São João a 24 e São Pedro a 29.
Nesses dias comem-se sardinhas assadas na brasa, fazem-se bailes nas ruas, e compram-se os manjericos com as quadras populares.


Há festa em Portugal

São os santos populares
Da sardinha ao manjerico
Os cheiros andam pelos ares.

No dia de Santo António
Grande festa vai haver
Vão andar os carrosséis
E as ruas vou correr

Ó meu rico Santo João
És um Santo Popular
Na tua festa não falta
Sardinha para assar

Ao S. João e S. Pedro
Faço quadras com rima
Mas ao Santo António não faltam
Os vizinhos cá de cima




Se quiseres saber mais sobre as tradições dos
Santos populares clica na imagem.

Exposição - História da Língua Portuguesa

Trouxemos à nossa escola a Exposição Itinerante sobre a História da Língua Portuguesa.

Esteve na escola de San Jorge de Alor entre os dias 2 e 14 de Junho.

Esta exposição itinerante, é um conjunto de imagens com textos que, apresenta a história e evolução da língua desde aparecimento e suportes utilizados na escrita, a escrita como arte e poder, passando pelas expansões,até aos novos usos e instrumentos ao serviço da língua.

Ver a exposição online

Descobrimentos Portugueses

No dia 21 de Abril de 1500, as caravelas portuguesas avistaram terra, e no dia 22 de Abril desembarcaram em terras brasileiras e tiveram o primeiro contacto com os índios.

Sabes quem descobriu o Brasil? Quando o descobriu? Se queres saber isto e muito mais clica em "Você sabia?".


As caravelas foram as embarcações utilizadas pelos portugueses para enfrentar o oceano Atlântico. Vamos pintar algumas caravelas e colocar no mural da escola.


Se quiseres testar os teus conhecimentos sobre o que lês-te ou que já sabias clica em "Jogos"

A Casa

Esta semana vamos falar das divisões da casa, da mobília e dos objectos que utilizamos no nosso dia-a-dia.
Vamos elaborar um cartaz, e descrever oralmente a nossa casa.





VOCABULÁRIO:

boomp3.com

Quarto, casa-de-banho, lavandaria, sala, cozinha, despensa, hall de entrada.









Para os mais avançados, vamos trabalhar a área vocabular da casa e descrever cada uma das suas divisões.




Lâminas extraídas de: Português em Badajoz

Meios de Transporte

Os transportes são um meio que utilizamos para nos deslocarmos de um lado para o outro. Antigamente, os homens utilizavam os animais ou as carroças puxadas por animais para se moverem ou para transportarem mercadorias.
Nas cidades existem transportes públicos que nos permitem circular de forma rápida e confortável.





Cá tens uma actividade para praticar o vocabulário dos meios de transporte: palavras cruzadas:

Instrumentos musicais

E agora, é hora da música. Brinca com os instrumentos e depois avança para o jogo da forca, para aprenderes os nomes dos instrumentos.



Dicionário Ilustrado

Fizemos uma pesquisa sobre palavras portuguesas que os nossos avós e outros habitantes de S. Jorge ainda utilizam. Depois da pesquisa feita quisemos ilustrar as palavras e colocar-lhes os seus significados.
Foi um trabalho bonito. Vimos que algumas das palavras que eles ainda utilizam nós já as tínhamos aprendido.


Histórias Interactivas

Contos - são histórias inventadas por alguém. Existem também os contos tradicionais que são aquelas histórias que ninguém sabe ao certo quem inventou e que são transmitidas de geração em geração e muitas vezes ficam conhecidas por algum autor que criou a sua versão da história e a reinventou. Se quiseres conhecer algumas dessas histórias clica em cima das imagens. Poderás ler, ouvir e realizar algumas actividades relacionadas com as histórias.


Dia da Mãe

Para o dia da mãe pintamos um postal e escrevemos um verso dedicado à nossa mãe. Ficou muito bonito! O verso que escolhemos foi retirado de uma canção portuguesa. Uma canção que um cantor escreveu e cantou, dedicando-o à sua mãe. É uma canção muito bonita!



HONOLOKO

O HonoloKo, é um jogo interactivo, que dá a responsabilidade tomares a melhor atitude para preservar a ilha e os seus habitantes, e ao mesmo tempo cuidar da sua saúde enquanto habitantes da mesma. É um jogo dinâmico e motivador, porque vai pontuando segundo a tua atitude, e as respostas que dás. Cada jogador tem a possibilidade de escolher a sua personagem para o jogo e de lhe dar o nome que quiser.


Uma Aventura em Sintra

No dia 24 de Abril, fomos conhecer a vila de Sintra. É uma vila muito bonita e interessante.
Quando chegamos a Sintra descemos até ao Museu de Ciência Viva de eléctrico. Entramos no museu, e aí ficamos quase uma hora. Gostamos muito do museu, porque pudemos fazer algumas actividades interessantes.
Depois fomos até à estação dos comboios e entramos num autocarro pequenino que nos levou até ao Palácio da Pena. Quando chegamos aos portões tivemos que subir a pé até ao Palácio. Custo-nos um bocadinho subir, porque era uma subida muito acentuada.
Às duas e meia da tarde entramos com um guia que nos mostrou o palácio, e contou-nos um pouco da sua história.
Foi uma Aventura esta viagem, porque aconteceram coisas muito engraçadas com alguns colegas e professores.





5º e 6º Ano San Benito

Revolução dos Cravos

O que aconteceu no 25 de Abril de 1974?



Antes do dia 25 de Abril de 1974, Portugal vivia num regime de ditadura. Os portugueses andavam tristes e com medo.
Durante mais de 40 anos, Salazar foi Primeiro Ministro e, logo a seguir, Marcelo Caetano. O país não sabia o que era uma democracia, e como não se realizavam eleições livres ficavam sempre os mesmos no poder. As pessoas não tinham liberdade para dizer o que pensavam sobre o governo. E se alguém falasse mal dos políticos que governavam o país, eram presos e torturados pela polícia política chamada PIDE.
Com a revolução do 25 de Abril de 1974, muitas coisas mudaram em Portugal. Acabou a ditadura e começou a democracia. O povo português passou a viver em liberdade. Podiam falar de tudo e de todos sem serem repreendidos pela polícia.
Na madrugada de 25 de Abril, os militares tomaram conta dos pontos mais importantes da cidade de Lisboa, especialmente do aeroporto, da rádio e da televisão portuguesa.
As forças do MFA (Movimento das Forças Armadas), lideradas pelo capitão Salgueiro Maia, cercaram e tomaram o quartel do Carmo, onde se refugiava Marcelo Caetano, o actual Primeiro Ministro. Rapidamente, o golpe de estado militar foi bem recebido pela população portuguesa, que veio para as ruas sem medo.
Como não houve a violência habitual das revoluções (manchada de sangue inocente), o povo ofereceu cravos vermelhos aos militares que os puseram nos canos das armas.


A música assumiu grande importância no decorrer do processo revolucionário. "E depois do adeus" e "Grândola Vila Morena", foram as "senhas" que deram início à Revolução. Deixamos-vos as duas canções emblemáticas que marcaram esta época.





Cristiano Ronaldo, o craque da bola

O meu amigo português

O meu amigo português vive em Lisboa e chama-se João. Há muito tempo que não o vejo. Ele é muito inteligente.
Tem dois irmãos que se chamam Marcos e Duarte. Está no quarto ano de primária e tem nove anos .
Este Verão vou a Lisboa, vamos ver o zoológico e oceanário e vamos comer a um restaurante. No zoológico vamos tirar fotos juntos e os animais. Vamos chamar amigos dele para jogarmos às escondidas.
Depois vamos à pastelaria mais famosa de Lisboa e vamos provar os pastéis de Belém com canela. À noite voltamos para casa e no dia seguinte vamos ao estádio do Benfica e ao castelo de S. Jorge. Espero que estas sejam as melhores férias da minha vida.

Fran y David de San Benito
5º e 6º Ano

A MINHA AMIGA PORTUGUESA

A minha amiga portuguesa chama-se Eduarda, e vejo-a todas as Sextas-feiras. É muito simpática e divertimos-nos muito com ela. Fazemos bolos e actividades divertidas, também aprendemos muito sobre Portugal e sobre a língua portuguesa. No próximo dia 24 de Abril vamos a Sintra (Portugal), vamos ver e aprender muitas coisas. Nas aulas falamos sempre português e gostaríamos que houvesse português mais dias por semana. Temos um blogue onde podemos ver as coisas que fazemos durante todo o ano na escola.Ela é do Porto e gostávamos de ir a essa cidade conhecer as praias.


Diana e María do 6º Ano

A minha amiga portuguesa

A minha amiga portuguesa vive em Elvas. Ela chama-se Raquel, tem onze anos. O que mais gosto dela é que é muito amável, porque partilha muitas coisas comigo. Em sua casa brincamos muito.
Também tem uma piscina onde tomamos banho no Verão, e tem um jardim onde nos deitamos numa toalha para apanhar Sol.Quando está bom tempo vamos ver a aqueduto.Também tem um irmão que se chama João e tem doze anos. O João ensina-nos a tocar guitarra.A mãe da Raquel chama-se Maria e cozinha muito bem. O pai chama-se Francisco e ele ensina-nos a plantar muitas coisas no jardim.Nas férias de Verão fazemos muitas coisas e vamos todos os dias para a piscina brincar. Divertirmos-nos muito e jogamos à bola na piscina.Também vamos ao parque dos pássaros.Cada vez gosto mais da minha amiga Raquel.

Esther y Nieves 5º Ano

O meu amigo português

O meu amigo português.

O meu amigo português chama-se João António. Vive no Porto e tem 12 anos. Nasceu no ano de 1996. Gostava de visitá-lo pelo menos uma vez por mês. O seu pai trabalha no estádio do Dragão.
Quando estou com ele brincamos como os seus brinquedos e com os jogos. Ele também costuma vir a S. Benito de vez em quando. Quando vem, jogamos à bola com os meus amigos daqui. Ele é muito fix
e! Com ele vamos ao cinema, comemos pipocas e bebemos refrigerantes. Ambos gostamos de ver filmes de terror e comedia. Depois vamos lanchar a uma pastelaria. Compramos sempre muitos pastéis.
Depois voltamos para casa e vemos televisão. Quando ele tem que regressar ao Porto, eu acompanho-o ao aeroporto.


Laura, Raúl e Álvaro


5º e 6º Ano - San Benito de la Contienda

Adriana Calcanhoto


A artista musical Adriana Calcanhoto nasceu em Porto Alegre – Brasil, a 3 de Outubro de 1965, é cantora e compositora. A sua vida artística iniciou-se em bares e peças teatrais, só depois se lançou em concertos e festivais por todo o país no estilo voz e violão. Lançou o seu primeiro disco em 1990 “Enguiço”. Em 2004 lançou um disco para crianças “Adriana Partimpim”, no qual obteve um grande sucesso.





VIVA A PRIMAVERA


Aprende português com o Jogo da Glória

O jogo da glória é um jogo de convívio. Podes jogar com colegas da escola ou em casa com a tua família. Primeiro coloca o nome dos jogadores e depois lança os dados. Responde às perguntas que te aparecem, escolhendo a opção certa. Há jogadores que ganham e perdem o direito de jogar. O jogo da glória é um tabuleiro de números e cores. E no final, há um prémio para quem chegue primeiro à última casa.
Diverte-te!
E boa sorte!

JOGO DA GLÓRIA










JOGO DA GLÓRIA

Para ti Pai!

Para o Dia do Pai, quisemos fazer algo diferente. Então pensamos que seria engraçado, fazermos um doce português para lhe oferecermos. E aqui está! Fizemos um Salame de Chocolate.



Um Dó Li Tá










boomp3.com


Apresentamos-vos uma das músicas preferidas dos alunos da Infantil. Esperemos que gostem tanto quanto eles.

Borboleta Linda


Borboleta Linda


boomp3.com


Olá,amigos!
A época mais bonita e mais colorida do ano está para chegar:
" A PRIMAVER
A"!

Com ela regressam as andorinhas e os cucos; as borboletas saem dos seus casulos; aparecem as joaninhas e muitos outros animais que saem das suas tocas para que a Mãe Natureza se torne mais alegre. Também com a Primavera nascem as folhas verdinhas nas árvores e, flores de todas as cores embelezam os jardins e os campos.
Para sentires com mais intensidade esta estação, escuta a música: "Borboleta linda", que te proporcionamos neste blogue.

ÁRVORE GENEALÓGICA

Sabes o que é uma árvore genealógica?
Não é uma verdadeira árvore, mas a representação em esquema das relações entre os membros de uma família pertencentes a várias gerações.
O jogo que te propomos consiste em identificares os graus de parentesco dos elementos de uma família, consultando a respectiva árvore genealógica.
Se gostares do jogo, pensa em fazer um esquema semelhante relativo à tua família.


As expressões portuguesas dos nossos avós!

Olá amigos!

É comum vermos ainda hoje algumas expressões portuguesas ditas pelos nossos avós. Então decidimos registar algumas dessas expressões.

Então! Que fazes? - "Amanhando uma pouca de terra"
Que vais semear? - Umas batatas e umas couves.




Vai chover!
Falta faz! Vou-me embora.
Pôr a mesa.
Traz-me uma colher.
Faz uns exercícios rapaz!
Mais ou menos.
Vai à escola.
Que tal estás? Boa viagem.
Recolhe as tuas coisas.
Então filho?!
Há quanto tempo filho!
Então, que queres?
Eu tenho uma pomba negra.
Eu tenho um cão.
Um copo de água.
Senta-te na cadeira.


A turma do 5º e 6º ano de San Benito de La Contienda

As palavras portuguesas dos nossos avós!

Olá amigos!

Queremos partilhar convosco a pesquisa que fizemos, na aldeia de San Benito, sobre as palavras portuguesas que os nossos avós ainda utilizam . Algumas já as conhecíamos, outras não.



As palavras são:

Ceroilas, filha, menino, rapaz, rapariga, então, arranhar, vila, ouvir, televisão, grão, toucinho, presunto, pomba, coelho, cavalo, vento, limão, filho, magra, maçãs, faca, garfo, monte, erva, coitadinha, nuvem, luvas, lume,...



Continuaremos a nossa pesquisa, para que esta lista cresça. O nosso objectivo é fazer um mini glossário com todas as palavras que ainda se utilizam nas aldeias de Olivença.

Carnaval em S. Benito

Olá amigos!
Queremos convidar-vos para virem até S. Benito, no próximo Sábado dia 9 de Fevereiro às 17h, para assistirem ao nosso desfile de Carnaval. E no Domingo, dia 10 ao enterro da Sardinha. Aconselho-vos a aparecerem mascarados. Vai ser muito divertido! Vaomos ter insufláveis para as crianças saltarem e uma jaula com bolas, com colchoes insufláveis e muitas outras diversoes. E para terminar vamos ter caldeirada de borrego e refrigerantes.
Apareçam! Beijinhos:):):)

A vontade de aprender

Compete ao professor criar as ferramentas necessárias para a aprendizagem dos seus alunos. Cada professor é um modelo para o seu aprendiz. Por essa forte razão deve, com motivação, transmitir a vontade e o desejo, aos seus alunos, do querem aprender com alegria, satisfação e curiosidade.

Portfolio de Natal

Pai Natal Articulado




Receitas Natalícias - Aletria com ovos



Canção - Natal de Elvas



Canção - É Natal


Missa do Galo




A primeira missa a ser celebrada no Natal é a da meia-noite. A chamada missa do Galo ou missa da meia-noite. Celebra-se na passagem do dia 24 para o dia 25 de Dezembro.
Esta missa surgiu em meados do no século V, pelos católicos romanos.
Podemos perguntar: Porque razão a missa é celebrada à meia-noite? E por que é que esta missa é chamada de missa do galo?
A missa é celebrada à meia-noite porque, nesta missa se celebra o nascimento de Cristo, ela deve ser celebrada à mesma hora do nascimento de Jesus.
Jesus terá nascido à meia-noite,! Por isso a missa deve ser celebrada a essa hora. Em relação à Missa do Galo, existem várias teorias para explicar essa denominação. A explicação mais comum é a da lenda que conta que o galo foi o primeiro animal a presenciar o nascimento de Jesus, por isso ficou com a missão de anunciar ao mundo o nascimento de Cristo, através do seu canto. Até ao início do século XX, por tradição a meia-noite era anunciada, dentro da igreja, através do canto de um galo, real ou não. No início, a missa do galo era uma celebração jubilosa. Durante a adoração ao Menino, as mulheres depositavam doces caseiros e em troca recebiam pão bento ou pão do Natal. Outro costume era o de se guardar um pedaço desse pão bento como amuleto, ao qual só se podia recorrer em caso de doença grave. Uma tradição que existia em algumas aldeias portuguesas e espanholas, era o de se levar um galo para a Missa do Galo, se este cantasse era um prenúncio de boas colheitas para esse ano.

Praticar português


Get a Voki now!

Lenda de São Martinho

O dia de S. Martinho comemora-se em Portugal todos os anos a 11 de Novembro. É uma festa que se celebra nas escolas primárias fazendo uma grande fogueira para assar as castanhas, o chamado Magusto, e algumas vezes com a representação teatral da Lenda de S. Martinho.




Nesse dia também se dizem alguns provérbios da época:
"No Verão de S. Martinho, vai à adega e prova o vinho."
"Pelo S. Martinho, Mata o teu porco e semeia o teu cebolinho."
"No dia de S. Martinho, comem-se as castanhas e bebe-se o vinho."
"DIa de S. Martinho, lume, castanhas e vinho."

Tradições portuguesas

No dia 31 de Outubro a aldeia de Cidões comeu a cabra para não ter um ano de azar.




Na noite mais propícia a todos os sustos, 31 de Outubro, a população de Cidões, em Vinhais, esconjura os demónios comendo, literalmente, a mais tradicional representação do demo: a cabra. Como se não bastasse, a dita é cozinhada em grandes potes, sobre o fogo intenso do canhoto (tronco). Ninguém acredita em bruxas, mas não vá o diabo tecê-las, e melhor é todos petiscar a cabra,seja ela demónio, belzebu, diabo ou qualquer outro espírito maligno.

A festa é simbólica, mas está muito arreigada no espírito dos cidonsenses, que se deslocam de vários pontos do país só para participar.
A origem da festa perde-se na memória! É uma festa tradicional muito antiga, que nem os próprios habitantes de Cidões conhecem a data de origem.

Ali, não há lugar aos mais recentes atropelos, à tradição com costumes importados, não há vestígio de fantasias de bruxas de vassoura e chapéu negro nem abóboras luminosas do Halloween. Há cruzes, credo, benzem-se os mais velhos. A tradição nesta aldeia é genuína.

O banquete inicia-se por volta das 20h. Normalmente são esperadas algumas centenas de pessoas para a tradicional festa da "Cabra e do Canhoto". Geralmente o número ultrapassa os 400 comensais. A organização tem preparadas habitualmente, quatro machorras (cabras estéreis) para dar de comer a quem aparecer. A noite escura como o breu (coisa muito escura) é aquecida com vinho e aguardente.

Enquanto o repasto vai apurando, os comensais petiscam castanhas assadas, figos e outros frutos secos.

O cenário é o ideal para uma noite de bruxarias. A aldeia está encaixada no sopé da serra, a estrada é íngreme, com declive acentuado, longe de tudo.

A noite é de transgressão. Após o jantar, os rapazes viram a "aldeia do avesso", roubam vasos de flores das varandas, voltam carros de bois e carroças. Depois, vão passear com o carro de bois por toda a localidade, de modo a não deixar dormir ninguém devido ao "chiar" (ranger) das suas rodas.
"Chateavam-se e chateiam-se com esta barulheira, mas há que aguentar". Reza a lenda que quem se aquecer na fogueira afasta a má sorte, Já diz o provérbio: "quem no canhoto não se aquecer e da cabra não comer, um ano de azar vai ter".

A tradição mantem-se

A festa da cabra e do canhoto é uma tradição ligada à noite de Todos os Santos, que se perdeu na maioria das localidades. Em Cidões queima-se o canhoto (tronco) e faz-se uma grande fogueira com lenha furtada, onde se cozinha cabras velhas.

Velhas, gordas e boas

Os costumes recomendam o uso de machorras (cabras velhas estéreis), que costumam engordar muito e por isso são boas para o banquete.

Fogueira num cruzamento

A grande pilha de lenha que servirá para cozinhar a cabra já é recolhida durante o fim-de-semana anterior, para acautelar situações imprevistas. É colocada na estrada da aldeia próxima de um cruzamento, locais cheios de misticismo associados a bruxarias.

Receita do repasto

Põe-se a carne da cabra dois dias em vinha-de-alhos. Pegua-se num pote de ferro e junte-se à carne azeite, cebola, cenoura e vinhos . O tempero do repasto é segredo. Dizem os os cidonsenses que é ancestral e que só "Chico", o cozinheiro oficial, o conhece.

Dia das Bruxas



Para celebrar o Dia das Bruxas na nossa escola, fizemos um cartaz com a história da origem desse dia e como se comemora em alguns países do mundo.
Fizemos também algumas m
áscaras em forma de abóbora, fantasmas, bruxas e morcegos.
Foi muito engraçado.
Com esta actividade divertimo-nos muito e também aprendemos muito vocabulário relacionado com este tema.